GDI realiza encontro para discutir e incentivar a cultura exportadora

No dia 11 de Dezembro (terça-feira),  às 18h30, o Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação vai realizar o 5º Meet-Up: “Como começar a vender no exterior”, guiado pela Élida Rabelo e Fernanda Alves, ambas do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX).

No encontro, a conversa será voltada para se mostrar os meios pelos quais as empresas podem iniciar o processo de exportação de seus produtos e serviços, estimulando a competitividade e promovendo a cultura exportadora. Na ocasião, haverá também uma reunião do GDI em que se discutirão todas as ações desenvolvidas pelo grupo e os planos para o próximo ano.

O evento ocorrerá no Restaurante Pimenta, Picanha e Pinga (Av. Eugênio do Nascimento, 310 – Aeroporto, Juiz de Fora – MG), com um rodízio de petiscos que será servido à R$30, com venda de bebidas a parte. Os interessados devem se increver gratuitamente pelo link: http://bit.ly/5MeetUp

Critt promove Conecta UFJF

Com o objetivo de aproximar as empresas e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), e de elevar o número e a qualidade de pesquisas aplicadas de cunho inovador, o Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt) apresenta o Conecta UFJF. O evento será no dia 22 de novembro, no Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), às 19h30. Nele, será apresentado um portfólio de serviços e consultorias que a Universidade pode oferecer às empresas e empreendedores independentes de Juiz de Fora, facilitando o contato e auxiliando essas parcerias. As inscrições podem ser feitas aqui.

 

De acordo com a idealizadora do evento e gerente de Inovação e Transferência de Tecnologia do Critt, Débora Marques, é por meio do Conecta UFJF que uma conexão mais fluida e mais rápida entre empreendedores e a Universidade se torna possível. “Nós apresentamos um portfólio de serviços e produtos já separados em áreas específicas, para facilitar para os parceiros saberem no que a UFJF pode ajudá-los.”

save-the-date-conecta

 

O objetivo do evento é apresentar os produtos e serviços oferecidos pela UFJF que possam ajudar a desenvolver seu negócio: “Queremos colocar em contato os conhecimentos acadêmicos que a Universidade pode oferecer, para contribuir e fazer com que seja possível às empresas ter um produto diferenciado, realizar um teste ou validação, desenvolver um protótipo, ou, ainda, usar laboratórios da UFJF.”

 

Todo esse processo será feito pela Transferência de Tecnologia do Critt – setor responsável por articular e formalizar parcerias entre empresas e Universidade. Uma das parceiras da UFJF, é a OPT Soluções. A empresa – que trabalha com a venda de peças no site “Peça Agora ”, – começou seu vínculo com o Critt pelo processo de incubação, e agora já está graduada e situada no condomínio de empresas.

 

De acordo com um dos sócios, Felipe Bronté, “contar com apoio gerencial e técnico especializado de incubadoras, como o Critt UFJF, faz muita diferença no processo. No nosso caso, foi uma parceria de sucesso, focamos ao máximo no desenvolvimento do projeto e hoje colhemos resultados muito positivos.”

 

Por conta da experiência de trabalhos com o Critt e a UFJF, a OPT Soluções participará do Conecta para contar sobre sua parceria e esclarecer dúvidas dos empreendedores interessados. Sobre a participação no evento, o outro sócio da empresa, Nuno Balhau, conta: “para nós, da OPT, é muito gratificante participar do Conecta enquanto empresa estabelecida no mercado. O início de uma startup pode ser muito turbulento devido a essência desse conceito, a inovação.”

 

No Conecta UFJF as empresas saberão, por áreas, quais serviços a UFJF oferece e como as parcerias podem acontecer.

 

Para saber mais sobre a Transferência de Tecnologia, acesse: http://www.ufjf.br/critt/

 

Email: att.critt@ufjf.edu.br

Telefone: 32 2102 3435 (ramal 212)

 

*Este conteúdo foi produzido pelo Setor de Comunicação do Critt e reproduzido pelo Núcleo de comunicação do GDI.

I Workshop GDI Mata e Vertentes reúne diversos setores nos dois anos do grupo

Para comemorar os dois anos do Grupo de Trabalho, Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI-Mata) foi realizada nesta quinta-feira, 23, o I Workshop GDI Mata e Vertentes que finalizou uma série de encontros que celebram a data. O evento aconteceu Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm) e envolveu acadêmicos, empresários e representantes do poder público em discussões acerca de temas relacionados ao desenvolvimento econômico, utilização de tecnologias associadas à indústria 4.0 e os caminhos para construção de um ecossistema de inovação na Zona da Mata mineira e Vertentes.  

Segundo o prefeito Antônio Almas, o evento é uma grande oportunidade de desenvolvimento regional. “Acredito que Juiz de Fora não pode pensar no seu crescimento sem ter a visão da Zona da Mata e Vertentes. Esses dois anos do GDI são comemorados com essa visão de rede, que permite dialogarmos e pensarmos o crescimento de toda a região”.

O reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, Marcus David avaliou o evento como uma síntese do papel que a instituição deve exercer para contribuir com o desenvolvimento local. “A Instituição deve possibilitar que o conhecimento possa ser apropriado pelo mercado para alavancar o crescimento da região. As associadas do GDI possuem todas as condições de oferecer oportunidades para as empresas”.

As palestras e o painel contaram com a presença da presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Juiz de Fora (SIA-JF) e proprietária da empresa de Condimentos Portuense, Flávia Gonzaga; do presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind), Áureo Barbosa; do atual presidente da Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR), Célio Carneiro Chagas; do diretor-geral do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), David Kupfer; e do diretor-executivo da Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa Participações S/A (Fundepar), Ramon Dias de Azevedo.

No evento, além da exibição de toda a trajetória do grupo nesse dois anos de existência e ações em curso, foi revelado que estão sendo feitas conexões para que a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a de São João del Rei (UFSJ), e a de Lavras (UFLA) integrem o grupo, tornando assim, o GDI Zona da Mata e Vertentes.

I Workshop GDI Mata e Vertentes marca os dois anos do grupo

O Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI-Mata) está completando dois anos de existência e vem realizando uma série de eventos para marcar a data. Para finalizar a programação, no dia 23 de agosto, vai realizar, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM), a partir das 17 horas, o I Workshop GDI Mata e Vertentes. Na ocasião, acadêmicos, empresários e profissionais envolvidos em instituições públicas vão debater as perspectivas da economia regional, considerando as possibilidades de desenvolvimento e utilização de tecnologias associadas à indústria 4.0 e os caminhos para construção de um ecossistema de inovação na mata mineira e vertentes.

O encontro vai contar com a presença de Flávia Gonzaga, proprietária da empresa de Condimentos Portuense e presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Juiz de Fora (SIA-JF), que vai participar do Painel “Perspectivas da economia da Mata e Vertentes: a visão empresarial” ao lado de Aureo Barbosa, presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind) e Célio Carneiro Chagas, atual Presidente da Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR). Já David Kupfer, diretor geral do Instituto de Economia da UFRJ, vai falar sobre a “Indústria 4.0 no Brasil – Perspectivas pública e privada”, trazendo sua visão a partir dos resultados da pesquisa coordenada por ele sobre o panorama atual e futuro desse campo, encomendada pelo projeto Industria 2027 e publicada em dezembro de 2017.

Para fechar o evento, contaremos com uma palestra ministrada por Ramon Dias de Azevedo, Diretor Executivo da Fundep Participações S/A, com a temática: “Como consolidar um ecossistema regional de inovação?”.

Seguindo uma série de meet-ups sobre as perspectivas de atuação do grupo, o workshop, além de traçar um panorama para as futuras atividades, serve como uma oportunidade para a disseminação de informação sobre as áreas que vêm se expandindo dentro do mercado de inovação e que afetam a competitividade do setor produtivo brasileiro.

 

As inscrições deverão ser feitas pelo link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScfqvfa4f2f3Bll7-oe5KD0_GRsGzYRoFnGzVucgGkCyq66Xw/viewform

 

Duvidas e outras informações pelo e-mail: gdimata@gdimata.com ou pelo telefone (32) 2102-3435 (Ramal 206)

 

Confira abaixo a programação completa do evento:

atualizado

Sebrae Minas e Vallourec lançam programa para modernizar a indústria mineira

Iniciativa vai selecionar oito ideias de soluções inovadoras para serem aceleradas ainda este ano

O Sebrae Minas e a Vallourec vão acelerar oito ideias inovadoras para o setor da indústria. Startups e empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões por ano podem concorrer ao edital com projetos de soluções logísticas de rastreamento, movimentação e controle de estoques. A inscrição dos trabalhos deve ser feita entre os dias 22 de junho e 8 de julho, pelo site www.sebrae.com.br/minasgerais. As ideias selecionadas receberão investimento e os empreendedores serão acompanhados pelo Sebrae durante oito meses.

O objetivo do Mind 4.0 é estimular a inovação na indústria mineira, aproximando a demanda de grandes empresas do setor de soluções que podem ser desenvolvidas por startups, micro e pequenas empresas. O nome do programa é inspirado no conceito de Indústria 4.0 ou 4ª Revolução Industrial, uma referência ao contexto atual do setor, marcado pelos impactos da transformação digital.

“A incorporação dessas inovações pela indústria brasileira é um desafio à modernização do setor, que carece principalmente de soluções de automação e controle visando à maior eficiência, autonomia e customização dos processos produtivos”, avalia a gerente da Unidade de Indústria do Sebrae Minas, Márcia Valéria Machado.

 “Temos desafios logísticos iminentes, como a identificação e rastreabilidade de itens de diversos tamanhos, desde pequenas peças de manutenção até barras de aço de quatro toneladas”, afirma Thiara Rodrigues, engenheira de Pesquisa e Desenvolvimento da Vallourec. Outra necessidade da empresa, segundo ela, é a gestão inteligente de estoques.

Os empreendedores selecionados no Programa Mind 4.0 participarão de um curso para construir ou aprimorar o modelo de negócio da empresa, e terão acompanhamento no desenho da solução apresentada. O programa inclui, ainda, dinâmicas de apresentação das ideias de negócios para públicos com potencial de investimento.

apresenta aos empreendedores e empresários os conceitos e C

Programa Mind 4.0

Inscrição dos projetos: 22 de junho a 8 de julho

Bootcamp (curso de empreendedorismo e desenvolvimento do modelo de negócio): 06 a 09 de agosto

Service design:  20 de agosto a 14 de setembro

Desenvolvimento das soluções: 17 de setembro a 20 de dezembro

Informações e inscrição: www.sebrae.com.br/minasgerais  e 0800 570 0800

Desafios do setor produtivo

 

Pesquisa recente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) aponta que 90% dos empresários do setor concordam que a Indústria 4.0 “aumentará a produtividade” e que “é uma oportunidade ao invés de um risco”. Apesar do otimismo, apenas 5% das empresas entrevistados se sentem “muito preparadas” para enfrentar os desafios da chamada 4ª Revolução Industrial.

O mesmo estudo mostra que as áreas com maior potencial para se beneficiar da Indústria 4.0 são: produção (55%), controle da produção (50%), rastreabilidade (38%), controle de qualidade (32%), planejamento (31%), e engenharia de desenvolvimento de novos produtos (31%).

Evento reunirá palestrantes internacionais para tratar de liderança

Liderança é a competência mais demandada no mundo dos negócios, onde inúmeras pesquisas apontam a necessidade de se formar grandes líderes. No entanto, há um longo caminho pela frente no Brasil: segundo a HSM, 71% dos executivos brasileiros consideram que suas empresas não possuem boas lideranças.

O LED – Leadership Experience Day, é um evento que será realizado no dia 20 de Março, às 18h, no Gran Victory Hotel e que representa uma nova forma de levar às lideranças corporativas, conteúdos estratégicos que impactam as decisões de negócios. Um seminário planejado para apresentar informações acerca das mais novas pesquisas sobre liderança no mundo, bem como apontar o que pessoas de sucesso praticam no dia-a-dia, mostrando os caminhos para que os participantes se tornem líderes de alto impacto.

Leadership Experience Day vai reunir nomes internacionais como o de J.R McGee, que vai proferir a palestra “Excelência: Como ser um líder de efetividade global” e Bruce DeRunts, que vai ministrar a palestra “O Caminho: Sua jornada para se tornar um líder extraordinário” para tratar do assunto.

Você pode se inscrever e ter outras informações pelo link: https://www.sympla.com.br/led-2018—leadership-experience-day__245831

Juiz de Fora recebe palestra sobre Arranjos Produtivos Locais

Na próxima sexta-feira (1), o Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação da Zona da Mata (GDI-Mata) juntamente com a Federação das Industrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) vai realizar uma palestra gratuita com a economista Alice Machado, para expor sobre os Arranjos Produtivos Locais da Zona da Mata Mineira. O encontro será realizado ás 10 horas na sede da FIEMG Juiz de Fora, que fica localizada na Av. Garcia Rodrigues Paes, 12395, no Bairro Industrial.

O objetivo é debater quais são os Arranjos Produtivos Locais em operação e potenciais na Zona da Mata Mineira e quais os caminhos para fortalece-los, já que são uma perspectiva para a economia regional, um desafio para as instituições de ensino e pesquisa e um horizonte de emprego e renda para a população da Mata. As inscrições podem ser confirmadas através do email comunicacao@gdimata.com.br

Convite Palestra APL's

Sebrae Minas realiza Empretec em Juiz de Fora

Inscrições para as entrevistas vão até 14 de setembro

 

De 2 a 7 de outubro, o Sebrae Minas realiza mais uma edição do Empretec, em Juiz de Fora. O seminário é uma metodologia de ensino inovadora, desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de estimular o comportamento empreendedor. As entrevistas ocorrem de 18 a 22 de setembro.

No dia 12 de setembro, de 18h30 às 20h, o Sebrae irá realizar a palestra “Empretec: como ser mais empreendedor!”, com o objetivo de informar mais sobre o curso aos interessados e tirar dúvidas. A ação gratuita é uma apresentação do que é o seminário, com demonstração de seus benefícios. As inscrições devem ser feitas pelos telefones (32) 3257-4712 e 0800 570 0800.

O Empretec consiste numa capacitação intensiva, realizada em seis dias de imersão, com dedicação exclusiva. Ministrado no Brasil exclusivamente pelo Sebrae, com duração de 60 horas, o programa abrange atividades desafiadoras, nas quais os participantes vivenciam as dez características empreendedoras que serão trabalhadas:

  •      Busca de oportunidade e iniciativa
  •      Persistência
  •      Comprometimento
  •      Exigência de qualidade e eficiência
  •      Correr riscos calculados
  •      Estabelecimento de metas
  •      Planejamento e monitoramento sistemático
  •      Busca de informações
  •      Independência e autoconfiança
  •      Persuasão e rede de contatos

O seminário é ideal para empresários e empreendedores que pretendem criar, ampliar ou melhorar seu desempenho nos negócios. Os interessados em participar das entrevistas devem fazer suas inscrições até o dia 14 de setembro, pelos telefones (32) 3257-4712 e 0800 570 0800.

Outras informações: http://www.empretecsebraeminas.com.br/

Este material foi produzido pela Agência Sebrae de Notícias e reproduzido pelo Núcleo de Comunicação do GDI-Mata. 

Juiz de Fora sedia Conferência de Inovação e Desenvolvimento para a Zona da Mata Mineira

Evento acontece nos dias 22 e 23 de agosto, no Gran Victory Hotel

 

A importância da inovação no processo de desenvolvimento regional, a partir da interação entre os segmentos acadêmico e empresarial, será abordada na Conferência de Inovação e Desenvolvimento para a Zona da Mata Mineira (CONIDE), que acontecerá nos dias 22 e 23 de agosto, em Juiz de Fora. O evento pretende convergir, em um mesmo espaço, diversas visões sobre o desenvolvimento socioeconômico, promovendo debate e sinalizando perspectivas de aplicação na realidade local. Promovida pelo Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI Mata), por meio de entidades integrantes, a CONIDE acontecerá no Gran Victory Hotel, localizado na Avenida Presidente Itamar Franco, 3.800, bairro Cascatinha.

A programação inclui painéis, palestras e sessões temáticas dos grupos de trabalho do GDI Mata: “Agronegócio”, “Comércio”, “Indústria”, “Serviços” e “Turismo”, reunindo pessoas com experiência de mercado e outras com atuação acadêmica, para debater a inovação nos diversos setores e os impactos no mercado de trabalho e no desenvolvimento urbano. Para os organizadores, o evento é uma oportunidade para empresários estabelecerem parcerias com pesquisadores, de forma a utilizar a inovação para o avanço dos negócios, além de indicar caminhos para a estruturação das cidades de forma mais inteligente, que aproxime o poder público do cidadão.

Na terça-feira, 22, o evento terá início às 14 horas, com o painel “Inovação na esfera pública e na iniciativa privada”, apresentado por Caetano Christophe Penna, doutor em Estudos de Política de Ciência e Tecnologia, e Fábio Veras de Souza, doutor em Direito Constitucional. Às 15h45, sessões paralelas dos grupos de trabalho terão a participação de José Maria Jardim da Silveira, doutor em Engenharia Agronômica (Agronegócio); Ricardo Lourenço, presidente do Grupo Lupin no Brasil, e Jadir Vieira, diretor executivo da Medquímica (Indústria); Fabrício Soares, administrador e especialista em Finanças (Serviços); e Rafael Oliveira, superintendente da Secretaria de Estado de Turismo (Turismo).

A programação seguirá com o painel “A nova economia e os impactos no mercado de trabalho”, com Fernanda Schröder, gerente nacional de carreiras da DeVry Educacional, e Débora Marques, gerente de Inovação e Transferência de Tecnologia do Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (Critt/UFJF).

Às 20 horas, Paulo Roberto Haddad ministrará palestra de abertura. Ministro da Fazenda durante a presidência de Itamar Franco, Haddad é formado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com curso de especialização em Planejamento Econômico. Foi fundador e primeiro diretor do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG e autor de diversos livros e artigos em revistas especializadas no Brasil e exterior. Exerceu cargos de secretário de Planejamento e da Fazenda do Governo de Estado de Minas Gerais e de diretor de Planejamento Econômico da Fundação João Pinheiro.

Na quarta-feira, 23, a CONIDE terá início às 14 horas, com o painel “Smartcities e as parcerias público-privadas”, com a participação do vice-presidente do Instituto Smart City Business América, Felipe Fulgêncio, e do subsecretário de Tecnologia da Informação da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno da Prefeitura de Manaus (AM), Eudo de Lima Assis. Às 15h45, as sessões paralelas serão intermediadas por Paulo do Carmo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite (Agronegócio); Jovino Campos, fundador e CEO do Grupo Bahamas (Comércio); Carlos Gadelha, doutor em Economia (Indústria); Guilherme Bastos, diretor da Cedimagem (Serviços); e Patrícia Moreira, consultora da Confederação Nacional da Indústria – CNI (Turismo).

Inovação e Desenvolvimento na Zona da Mata Mineira” será tema de painel com a participação de Fernando Salgueiro Perobelli, economista e professor-associado da UFJF, e Rubens Amaral, gerente de Planejamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), às 19h15. Logo após, o painel “Startups e tecnologia” terá a presença de Felipe Mariani de Paula, analista e desenvolvedor de projetos de investimento em startups de base tecnológica na Fundep Participações (Fundepar MG), de Gian Meneses, empreendedor responsável pela tecnologia e desenvolvimento das plataformas de operação do “Qranio” e de Silvana Braga, diretora geral do SEED – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development e do SIMI – Sistema Mineiro de Inovação, ambos programas do Governo de Minas que tem o objetivo de transformar Minas Gerais no maior polo de empreendedorismo e inovação da América Latina.

Realizada pelo GDI Mata, por meio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Conide tem o patrocínio da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), BDMG, Lanetwork Serviços de Rede e Informática, Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe), Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais – SEEDIF, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – SEDECTES, Caixa Econômica Federal e Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Apoio: Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), CIMO Engenharia e Soluções Ambientais. Promoção: Rádio Itatiaia e TV Integração e produção-executiva Partner Produções.

A CONIDE é voltada para prefeituras e secretarias; gestores municipais, estaduais e federais; empresários, engenheiros, arquitetos, urbanistas, advogados, consultores, planejadores e pensadores de organizações comprometidas com o desenvolvimento e inovação; fundos de investimentos, banco financiadores e organismos de fomento; investidores; entidades de classe e universidades públicas e privadas.

Sobre o GDI Mata

Criado em 2016, com a proposta de conectar e direcionar um trabalho cada vez mais colaborativo entre universidades, instituições de pesquisa e empresas no âmbito regional, o Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI Mata), é uma união de diversas entidades, instituições, associações e organizações representativas em uma rede, com o objetivo de estabelecer um novo horizonte na evolução econômica e social para Juiz de Fora e região da Zona da Mata Mineira.

Serviço:

CONFERÊNCIA DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PARA A ZONA DA MATA MINEIRA (CONIDE)

DATA: 22 e 23 de agosto de 2017

LOCAL: Gran Victory Hotel (Antigo Independência Trade Hotel)

Av. Itamar Franco, 3.800, Cascatinha, Juiz de Fora, MG

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:

www.conide.com.br

facebook.com/conidezm

Telefones: (32) 3082-8900 / 99982-7375

Confira as oportunidades de captação de recursos não-reembolsáveis

Muitas oportunidades de captação de recurso estão com prazo de submissão aberto. Se você ou sua empresa se encaixam nos pré-requisitos previstos nos editais, essa é sua chance! Confira abaixo as oportunidades e se atente para as datas:

 

Edital App para Cultura

O edital tem por objeto o apoio ao desenvolvimento de 40 aplicativos ou jogos eletrônicos inéditos e originais, voltados para a disponibilização de serviço cultural.
Público-alvo
O edital é aberto a todas as pessoas brasileiras, natas ou naturalizadas, maiores de 18 anos, que sejam pessoas físicas – autoras ou desenvolvedoras do aplicativo.
Linhas temáticas
  •         Audiovisual: 20 (vinte) aplicativos voltados para o audiovisual (como data base, jogo de perguntas, visualização de filmes, edição de vídeos, rankings de filmes/séries, programação de salas de cinema etc.);
  •         Cultural Livre: 20 (vinte) aplicativos com temática cultural livre
Prazo para envio de propostas até:
21/08/2017
Apresentação de propostas
Tipo de apoio
  •         R$ 20.000,00 (vinte mil reais) por projeto.

 

Chamada pública conjunta para projetos de cooperação ICT-empresa, Finep e CDTI, da Espanha

Público Alvo:
Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT), ou Fundação de Apoio a uma ICT.
Objetivo:
Apoiar, por meio de financiamento não reembolsável às ICTs brasileiras pela FINEP e financiamento a empresas espanholas pelo CDTI, projetos elaborados em cooperação entre ICTs e empresas brasileiras e empresas espanholas, cujos objetivos estejam em consonância com as linhas temáticas apresentadas no item 3 desta Chamada Pública Conjunta.
Linhas Temáticas*:
Pesquisa estratégica e o desenvolvimento de parcerias para inovação em Tecnologias da Informação e Comunicação, Meio Ambiente e Eficiência Energética.
Valor Máximo por projeto
R$ 2.000.000,00
Prazo para envio de propostas:
24/08/2017
Link:
http://www.finep.gov.br/chamadas-publicas/chamadapublica/602

 

KR Foundation

Público Alvo:
Organizações que abordem as temáticas de degradação ambiental e mudanças climáticas.
Objetivo:
Financiar projetos que abordem as temáticas de degradação ambiental e mudanças climáticas.
Linhas Temáticas*:
Duas linhas programáticas: comportamento sustentável e finanças sustentáveis.
Valor Máximo por projeto:
Projeto de 500 mil até 5 milhões de coras dinamarquesas (na cotação atual 222 mil a 226 milhões de reais).
Prazo para envio de propostas:
04/09/2017
O processo consiste em duas fases, sendo a primeira o envio de uma carta de intenções (Letter of Inquiry ou LOI) por meio da plataforma Fluxx, própria da Fundação.
Na segunda fase, os responsáveis pelos projetos previamente selecionados serão convidados a apresentar uma proposta completa e detalhada.
Todos os documentos devem estar na língua inglesa e a Fundação só aceitará as LOIs mandadas até duas semanas antes do prazo final.
Link:
http://krfnd.org/apply-for-funding/

 

Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais – EDITAL LEIC 2017

Público Alvo:
Empreendedores Culturais, pessoa física ou jurídica.
Objetivo:
Viabilizar a realização de projetos culturais por meio de recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, via renúncia fiscal atrelada ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Linhas Temáticas*:
  •         Artes cênicas;
  •         Audiovisual;
  •         Artes visuais;
  •         Música, Literatura, obras informativas, obras de referência e revistas;
  •         Preservação e restauração do patrimônio material, inclusive o arquitetônico, o paisagístico, o arqueológico e do patrimônio imaterial.
Valor Máximo por projeto
Entre R$ 200.000,00 e R$ 900.000,00, respeitando as categorias de projetos culturais mencionadas no Edital.
Prazo para envio de propostas:
30/09/2017
Link:
http://www.cultura.mg.gov.br/component/gmg/story/4127-fernando-pimentel-lancaedital-da-lei-estadual-de-incentivo-a-cultura
http://www.cultura.mg.gov.br/images/documentos/Edital%20Lei%20Estadual%20de%20Incentivo%20%C3%A0%20Cultura%202017.pdf

 

14º Prêmio de Inovação em Turismo

Público Alvo:
  1. Política Pública e Governança
  2. Empresas
  3. Organizações não governamentais
  4. Pesquisa e tecnologia
Objetivo:
A Organização Mundial do Turismo está recebendo inscrições para a décima-quarta edição do Prêmio de Inovação em Turismo
Linhas Temáticas*:
  1. a)       Prêmio UNWTO para inovação em políticas públicas e governança:
Uma iniciativa é altamente inovadora e gerida por uma instituição pública ou pública-privada que reflete melhorias tangíveis e sustentáveis em políticas, processos e governança. Modelo inclusivo de governança turística que envolva diversas partes interessadas do turismo.
  1. b)      Prêmio UNWTO para inovação nas empresas:
Uma iniciativa apresentada por uma empresa ativa que opera projetos ou oferece produtos ou serviços inovadores no campo do turismo. Esta inovação pode ser demonstrada através de aplicações amigas do meio ambiente, engajamento de responsabilidade corporativa social e outras contribuições inovadoras.
  1. c)       Prêmio UNWTO para inovação em organizações não governamentais:
Uma iniciativa gerida por uma organização não-governamental com um claro escopo sem fins lucrativos usando ações de base, parceria, governança e / ou da sociedade civil como fatores-chave para suas conquistas. A iniciativa deve ser original e inspiradora, destacando o turismo como uma ferramenta estratégica para o desenvolvimento equilibrado e sustentável em aspectos econômicos, sociais e / ou ambientais.
  1. d)      Prêmio OMT da Inovação em Pesquisa e Tecnologia:
O Prêmio distingue um pioneiro visionário cuja iniciativa ajudou o setor privado, uma comunidade, um destino ou um país a maximizar as oportunidades relacionadas ao uso da tecnologia para avançar no desenvolvimento do turismo sustentável. O projeto de pesquisa ou iniciativa de inovação tecnológica deve ser altamente inspirador e evidenciar sua eficácia com aplicações práticas e um impacto mensurável no setor de turismo.
Valor Máximo por projeto:
Os prêmios serão um troféu ou uma medalha, acompanhado de um certificado. Não serão oferecidas recompensas econômicos.
Prazo para envio de propostas:
30/09/2017 – A candidatura ao prêmio deve ser submetida em Inglês.
Link:
http://know.unwto.org/14th-unwto-awards-apply