A Mata Mineira é uma das doze mesorregiões do estado de Minas Gerais, situada na porção sudeste do estado, próxima à divisa dos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. É constituída por 7 microregiões: Cataguases, Juiz de Fora, Manhuaçu, Muriaé, Ponte Nova, Ubá e Viçosa, totalizando 142 municípios e mais de 2 milhões de habitantes.

Economia

A região tem participação de 7,6% no PIB de Minas Gerais. O setor agrícola, o setor industrial e o setor de serviços da região são as principais matrizes econômicas da região. Destacam-se as indústrias, a criação de gado leiteiro e plantações de cana-de-açúcar, café, milho e feijão.

O setor de serviços responde por 60,2% do PIB da Zona da Mata. O principal polo regional de serviços é Juiz de Fora, que é o quinto município do estado no setor. Outros municípios que se destacam no setor de serviços são Carangola, Ponte Nova, Viçosa, Ubá, Cataguases, Muriaé, Leopoldina e Além Paraíba.

A indústria, com 19,9% do PIB regional, tem como principais segmentos a metalúrgica, automobilística, têxtil e moveleira. Na indústria moveleira, Ubá se destaca sendo o maior polo moveleiro de Minas Gerais e o segundo maior do Brasil.

A agropecuária representa 9,1% tem como principal produto agrícola o café. Na pecuária, destacam-se a produção de leite e a criação de bovinos, suínos e aves.

Educação

Destaca-se em Minas Gerais com três universidades públicas bem conceituadas e um Parque Tecnológico em funcionamento. As principais instituições públicas de ensino superior são a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) em Carangola, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet/MG) em Leopoldina e os campus do IF Sudeste MG presentes em várias cidades. Além dessas, a região conta com uma série de instituições privadas de ensino superior.

Transporte

Localizada entre as três principais cidades do país, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo, é bem servida de vias de comunicação rodoferroviárias, com nove rodovias federais que cortam a região: BR-040, BR-116, BR-120, BR-262, BR-265, BR-267, BR-393, BR-356 e BR 482.

Conta também com duas ferrovias, a Ferrovia do Aço e a Centro Atlântica, e os aeroportos da Serrinha, em Juiz de Fora, e Aeroporto Regional da Zona da Mata, em Goianá, com vôos comerciais regulares e pista com capacidade de operações de jatos comerciais. Os demais aeroportos da região atendem somente aviação geral, privada.

Turismo

O nome deriva da Mata Atlântica, originalmente a cobertura vegetal dominante. Na Serra do Caparaó, na divisa com o Espírito Santo, situam-se o Pico da Bandeira e o Pico do Cristal. Outros pontos importantes do turismo regional são o Parque Nacional do Caparaó e os parques estaduais do Ibitipoca e da Serra do Brigadeiro.

Dados sobre a Zona da Mata

35.747,729 Km de área

142 municípios

2.175.254 de habitantes

3 universidades públicas

PIB: R$ 19.112.899

PIB per capita: R$ 9.786,02

8% do PIB de Minas Gerais

2 grandes aeroportos