Para comemorar os dois anos do Grupo de Trabalho, Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI-Mata) foi realizada nesta quinta-feira, 23, o I Workshop GDI Mata e Vertentes que finalizou uma série de encontros que celebram a data. O evento aconteceu Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm) e envolveu acadêmicos, empresários e representantes do poder público em discussões acerca de temas relacionados ao desenvolvimento econômico, utilização de tecnologias associadas à indústria 4.0 e os caminhos para construção de um ecossistema de inovação na Zona da Mata mineira e Vertentes.  

Segundo o prefeito Antônio Almas, o evento é uma grande oportunidade de desenvolvimento regional. “Acredito que Juiz de Fora não pode pensar no seu crescimento sem ter a visão da Zona da Mata e Vertentes. Esses dois anos do GDI são comemorados com essa visão de rede, que permite dialogarmos e pensarmos o crescimento de toda a região”.

O reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora, Marcus David avaliou o evento como uma síntese do papel que a instituição deve exercer para contribuir com o desenvolvimento local. “A Instituição deve possibilitar que o conhecimento possa ser apropriado pelo mercado para alavancar o crescimento da região. As associadas do GDI possuem todas as condições de oferecer oportunidades para as empresas”.

As palestras e o painel contaram com a presença da presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Juiz de Fora (SIA-JF) e proprietária da empresa de Condimentos Portuense, Flávia Gonzaga; do presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind), Áureo Barbosa; do atual presidente da Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR), Célio Carneiro Chagas; do diretor-geral do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), David Kupfer; e do diretor-executivo da Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa Participações S/A (Fundepar), Ramon Dias de Azevedo.

No evento, além da exibição de toda a trajetória do grupo nesse dois anos de existência e ações em curso, foi revelado que estão sendo feitas conexões para que a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a de São João del Rei (UFSJ), e a de Lavras (UFLA) integrem o grupo, tornando assim, o GDI Zona da Mata e Vertentes.